Circuito Brasileiro

  • Crédito: CBV

    Carioca e capixaba comemoram primeiro título na temporada.

Solbert e Schmidt ficam com o título em Campo Grande

Este é o primeiro triunfo desde a retomada da parceria, em junho, e encerra o ano de competições
Por: Redação - 25/11/2018 16:00:17
245 visualizações

A dupla Pedro Solberg e Bruno Schmidt (RJ/ES) conquistou na manhã deste domingo (25.11) o título da etapa de Campo Grande (MS) do Circuito Brasileiro Open de vôlei de praia 18/19. Eles superam Evandro e Vitor Felipe (RJ/PB) por 2 sets a 1 (13/21, 21/11, 12/15), em 59 minutos, na decisão  disputada no Parque das Nações Indígenas. Foi último torneio da temporada nacional, que recomeça em janeiro, de 23 a 27, com a parada de São Luís (MA).

É o primeiro título da parceria desde a retomada do time, em junho deste ano. Pedro e Bruno jogaram entre 2012 e 2013, conquistando diversos títulos. Nesta segunda passagem, agora comandados pela técnica Letícia Pessoa, já haviam ficado com a medalha de prata na etapa passada do circuito, em Vila Velha (ES). Bruno Schmidt analisou a conquista.

“Não saímos insatisfeitos da final anterior em Vila Velha (ES), pois estávamos um pouco debilitados pela sequência de viagens longas pelo Circuito Mundial. Aqui em Campo Grande (MS) fizemos um caminho mais longo, com três jogos no primeiro dia e três jogos no segundo, então estávamos cansados na final, foi uma vitória de superação. E não vamos entrar de férias agora, pois vamos seguir treinando para disputarmos a primeira etapa do Circuito Mundial em 2019, que será no início de janeiro, na Holanda. É muito bom terminar um ano ganhando, mas já temos que pensar no próximo passo e crescer ainda mais”, destacou Bruno.

A medalha de ouro rende ao time 400 pontos no ranking geral do Circuito Brasileiro Open, além de premiação de R$ 45 mil ao time do campeão olímpico e do campeão de 2008 do Circuito Mundial. Somando a primeira passagem da dupla, de 2012 a 2013, este é o nono título de uma etapa do Circuito Brasileiro Open de Pedro Solberg/Bruno. O bloqueador carioca analisou a capacidade de reação da dupla após um início difícil no Mundial.

"É muito legal que estamos nos dedicando muito ao nosso projeto como time. Eu não esperava ter apenas dez dias de férias e ter que treinar tanto em dezembro, mas temos que nos superar a cada dia, o nível é alto. Nós não tivemos os resultados que esperávamos no Circuito Mundial, então temos que nos dedicar ainda mais, mas certos de que quando a porta abrir, vamos entrar, pois já passamos pelo pior. Notar a evolução é motivador”, disse Pedro.

Quem também celebrou na etapa de Campo Grande (MS) foi a parceria formada por Eduardo Davi e Adrielson (PR), que na disputa da medalha de bronze superaram Oscar e Luciano (RJ/ES) por 2 sets a 0 (21/18, 23/21), em 48 minutos de jogo. Eduardo comentou o crescimento da dupla comandada pelo técnico Robson Xavier, que subiu pela primeira vez ao pódio do tour nacional em apenas quatro meses de projeto.

"Estamos colhendo os frutos do que viemos plantando em nosso dia a dia. Começamos em um projeto muito forte no início de agosto. Nosso primeiro objetivo era chegar em uma semifinal, e conseguimos isso logo na estreia. Na segunda etapa foi por pouco. E agora conseguimos uma nova oportunidade e ainda alcançamos o pódio. Isso nos motiva a trabalhar mais ainda no dia seguinte. Nada é imediato, e sim resultado de um trabalho longo e árduo. Nós treinamos juntos há algum tempo. E isso ajudou um pouco em nosso entrosamento. A partir do momento que fechamos nossa parceria, nos doamos muito para este objetivo. Terminamos o nosso ano de 2018 da melhor maneira possível", destacou Eduardo.

O bronze inclusive faz a dupla liderar o ranking geral da etapa do tour brasileiro, com um quarto lugar, um quinto e agora o bronze, chegando aos 840 pontos.



Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade