Circuito Brasileiro

  • Crédito: CBV.

    Brasília recebe a última competição da temporada 2017/18 do Circuito Brasileiro.

SuperPraia é atração em Brasília

Nos arredores do estádio Mané Garrincha, as melhores duplas da temporada se reúnem para o torneio
Por: Redação - 23/04/2018 16:30:15
768 visualizações

Chegou a hora do principal torneio do vôlei de praia brasileiro. O SuperPraia reúne as melhores duplas da temporada, oferece a maior premiação do ano e encerra o calendário nacional. O SuperPraia do Circuito Brasileiro 2017/18 acontece em Brasília, no Distrito Federal, e tem início nesta quinta-feira. A competição será realizada nos arredores do estádio Mané Garrincha, reformado para a Copa do Mundo da FIFA em 2014.

Será a primeira vez que Brasília recebe uma edição do SuperPraia, torneio criado em 2014. A capital federal, porém, já sediou por 16 vezes uma etapa do Circuito Brasileiro Open  A disputa promete ser quente, já que a competição reúne apenas os melhores times da temporada. Enquanto uma etapa do Circuito Brasileiro Open conta com 24 times na fase de grupos, em cada gênero, no SuperPraia estarão apenas os 14 primeiros do ranking brasileiro 2017/18, além de dois times convidados, completando 16 duplas.

No SuperPraia também serão conhecidos os vencedores dos prêmios ‘Craque da Galera’, de votação popular, e dos melhores da temporada em cada fundamento (saque, recepção, levantamento, ataque, bloqueio, defesa, revelação, atleta que mais evoluiu e melhor jogador). A escolha por quesitos é feita pelos próprios atletas e treinadores.

Outro destaque é a premiação, que é superior a uma etapa open do nacional. Os campeões em cada gênero em Brasília receberão R$ 50 mil, enquanto uma etapa do Circuito Brasileiro Open rende cerca de R$ 45 mil para os vencedores. Todas as duplas participantes são premiadas.

Os 16 times de cada naipe são divididos em quatro grupos de quatro, onde jogarão entre si no sistema de eliminatória dupla, em que vencedores enfrentam vencedores, e perdedores encaram os perdedores da primeira rodada. Os primeiros colocados dos grupos vão direto para as quartas de final, enquanto segundos e terceiros disputam a repescagem. A chave feminina começa na quinta-feira, com a final no sábado à noite. Já o torneio masculino tem início na sexta-feira, com a disputa de medalhas no domingo de manhã.

Os times inscritos no naipe masculino são: Evandro/André (campeão do Circuito Brasileiro Open), Pedro Solberg/George, Alison/Bruno Schmidt, Léo Vieira/Jô, Ramon Gomes/Fernandão, Hevaldo/Arthur Lanci, Harley/Jeremy, Vinícius/Luciano, Márcio Gaudie/Moisés, Álvaro Filho/Saymon, Ricardo/Eduardo Davi, Thiago/Marcus Borlini, Lipe/Fábio, Marcus/Vinícius, Luccas Lima/Guto e Averaldo/Bernardo Lima.

No feminino, as duplas inscritas são: Maria Elisa/Carol Solberg (campeã do Circuito Brasileiro Open), Ana Patrícia/Rebecca, Lili/Josi, Tainá/Victoria, Val/Ângela, Taiana/Carol Horta, Juliana/Andressa, Rachel/Andrezza, Izabel/Renata, Vitoria/Juliana Simões, Fernanda Berti/Bárbara Seixas, Flávia/Bárbara Ferreira, Naiana/Vivian, Aline/Diana, Sandressa/Neide e Maria Clara/Elize Maia.

No histórico da competição, que é realizada desde 2014, os campeões olímpicos Alison e Bruno Schmidt dominam entre os homens e ficaram no topo do pódio em todas as edições. No feminino, a primeira edição, em Salvador, em 2014, Taiana e Talita venceram, enquanto nos dois anos seguintes, em Maceió e João Pessoa, Ágatha e Bárbara foram bicampeãs. Na temporada passada, em Niterói, outra vitória da paranaense agora ao lado de Duda.



Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade