Circuito Mundial

  • Crédito: FIVB.

    Com a incerteza de Larissa/Talita, Ágatha e Duda são as principais atletas do Brasil no feminino.
  • Crédito: FIVB.

    Campeões do Circuito Mundial, Evandro e André são considerados favoritos em 2018.

O que esperar dos brasileiros em 2018?

Campeão do Circuito Mundial no masculino e feminino, Brasil tem algumas incertezas para temporada
Por: Redação - 27/12/2017 12:00:00
715 visualizações

O Ano Novo está chegando e a temporada 2018 do Circuito Mundial da Federação Internacional de Voleibol (FIVB) também está próxima. No dia 3 de janeiro começa a etapa quatro estrelas de Haia, na Holanda, que abre a disputa pelo título do giro mundial em 2018. Mais uma vez, as duplas brasileiras são as favoritas, mesmo com algumas dúvidas.

Na última temporada, o Brasil ficou no topo do ranking mundial nos dois gêneros. No masculino, Evandro e André conseguiram uma arrancada no momento final e, após conquistar a medalha de ouro no Campeonato Mundial, venceram o título do Circuito Mundial. No feminino, Larissa e Talita ficaram no lugar mais alto do pódio em três etapas e faturaram o troféu da temporada.

Para 2018, algumas mudanças e incertezas pairam sobre as duplas brasileiras. No masculino, Evandro e André são considerados os melhores atletas da equipe no Circuito Mundial. Depois, aparecem Alison e Bruno Schmidt, que vivem uma dúvida com a lesão muscular do mamute, que não participou de duas etapas do Circuito Brasileiro. Álvaro Filho e Saymon que venceram o Major de Fort Lauderdale em 2017, também são considerados favoritos na disputa.

Algumas mudanças também estão presentes no masculino. Pedro Solberg e Guto que aturam juntos na última temporada, se separaram e vão formar duplas diferentes. Solberg vai competir ao lado de George e Guto vai jogar com Vitor Felipe. Aliás, as duplas estão confirmadas para etapa de Haia. Além deles, Vinicius e Luciano também estão na lista da competição.

No feminino, o país apresenta a principal incerteza entre as equipes. As campeãs do Circuito Mundial, Larissa e Talita, não confirmaram presença para 2018. Talita cogita tirar um ano sabático para se dedicar a gravidez e Larissa é uma incógnita. Com isso, Ágatha e Duda são as principais atletas do Brasil na próxima temporada.

Em seu primeiro ano, a dupla conquistou seis medalhas (uma de ouro, duas de prata e três de bronze) e ficou na terceira posição no ranking do Circuito Mundial. A tendência é que a equipe esteja mais entrosada no segundo ano. Além delas, Bárbara Seixas/Fernanda Berti, que ficou em sexto lugar no ano, e Maria Elisa/Carol, que faturou o ouro em Haia em 2017, podem surpreender. Josi/Lili e Elize Maia/Taiana correm por fora na disputa pelo título do Circuito Mundial.

Na última temporada, somando os gêneros masculino e feminino, o Brasil liderou o quadro de medalhas da temporada 2017, com 12 de ouro, cinco de prata e sete de bronze. Será que a equipe vai melhorar ou manter o desempenho em 2018?



Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade