Circuito Mundial

  • Crédito: Denis Ferreira Netto/CBV

    Pedro Solberg e Evandro no pódio com sua premiação pela prata em Moscou.

Pedro Solberg e Evandro são prata no Grand Slam da Rússia

Com o resultado obtido em Moscou, dupla carioca lidera a corrida olímpica para os Jogos do Rio 2016
Por: João Teixeira - 31/05/2015 19:55:32
696 visualizações

Pedro Solberg e Evandro lutaram, mas não conseguiram frear o grande momento vivido pelos espanhóis Herrera e Gavira no Grand Slam da Rússia, realizado em Moscou. Na decisão do primeiro grande evento do Circuito Mundial 2015, realizada na tarde de hoje, a dupla brasileira perdeu por 2 sets a 0 (21/19 e 21/19) em 45 minutos e ficou com a medalha de prata. Apesar do revés, o time deixa a capital russa com o sentimento de dever cumprido, já que soma 720 pontos na classificação do circuito e, desta maneira, lidera a corrida olímpica para os Jogos do Rio 2016. Na disputa pelo terceiro lugar, Alison e Bruno Schmidt foram derrotados pelos alemães Erdmann e Matysik por 2 sets a 0 (21/19 e 21/17).

Pedro Solberg e Evandro iniciaram bem a partida, abrindo dois pontos, mas os espanhóis logo encostaram e viraram o jogo, em 6/5. A liderança voltou rapidamente ao Brasil, com Evandro inspirado no bloqueio e marcando 7/6. O jogo evoluiu com os times alternando bons momentos e a frente no marcador, ponto após ponto. O time da Espanha aproveitou o 6º erro de saque de Evandro para abrir 20/19, e fechar o set em 21/19. O equilíbrio entre os times foi a tônica da etapa complementar. Tanto os brasileiros quanto os espanhóis confirmaram seu serviço, mas o jogo da Espanha começou, melhor no “side out”, começou a se sobressair na casa dos 11 pontos. Na raça, Pedro Solberg e Evandro buscaram o jogo, empataram em 18/18, e viraram a partida no ponto seguinte. No entanto, com dois pontos consecutivos, Herrera e Gavira alcançaram o match point, fechando o set em 21/19 e o jogo em 2x0.
“É um misto de sensações, mas apesar do segundo lugar tiramos boas lições do torneio. Feliz por chegar com muita força de vontade até a final, mas triste pelo resultado. Infelizmente o título não veio, mas largamos na frente (na corrida olímpica). Ainda é cedo para pensar em classificação, faltam sete semanas ainda e várias competições, mas estamos bem concentrados e focados nesse objetivo”, analisou Evandro.

Pela medalha de bronze, Alison e Bruno Schmidt enfrentaram os alemães Erdmann e Matysik em um jogo muito duro. A dupla brasileira precisou buscar o placar no primeiro set, e chegou a igualdade em 15/15, com Alison vibrando muito e levantando a torcida. Apesar da reação, o Brasil desperdiçou duas bolas decisivas, e a dupla alemã fechou o set em 21/19. Alison e Bruno Schmidt buscaram reverter a desvantagem no início da segunda etapa, mas a Alemanha estava mais consistente, e chegou a quatro match points. Os brasileiros salvaram o primeiro, mas Erdmann finalizou o jogo em 21/17.



Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade