Circuito Mundial

  • Crédito: FIVB

    Grzegorz Fijalek voa para colocar a Polônia nos Jogos Olímpicos.
  • Crédito: FIVB

    Gibb e Patterson (de branco) estreiam na temporada 2016 no Grand Slam do Rio.
  • Crédito: FIVB

    Hearther Bansley e Sarah Pavan formam o time número 1 do Canadá.
  • Crédito: FIVB

    Hearther Bansley e Sarah Pavan formam o time número 1 do Canadá.
  • Crédito: FIVB

    Holandês Varenhorst e italiano Nicolai duelam por vaga na Rio 2016.
  • Crédito: FIVB

    Australianas Bawden e Clancy disputam no Rio seu 12º torneio classificatório.
  • Crédito: FIVB

    Medalha de prata em Atenas 2004, Pablo Herrera busca sua 4ª Olimpíada.

Mais próximos das Olimpíadas do Rio 2016

Oito duplas conquistam sinal verde no Grand Slam do Rio para classificação via ranking
Por: Redação - 04/03/2016 15:15:46

Um total de 127 duplas, masculinas e femininas, de 36 diferentes países, estão no Brasil para a disputa do Grand Slam do Rio, primeira grande competição do calendário 2016 do Circuito Mundial e que acontece na próxima terça-feira. Em busca de pontos para a qualificação olímpica, oito destes times alcançam na competição na praia de Copacabana o número de 12 eventos necessários para obter vaga aos Jogos do Rio 2016.

Pelos critérios de classificação ao torneio de vôlei de praia dos Jogos Olímpicos via ranking, a Federação Internacionail de Voleibol (FIVB) estabeleceu que as equipes precisam ter participado de pelo menos 12 eventos qualificatórios. Heather Bansley/Sarah Pavan, do Canadá, e Louise Bawden/Taliqua Clancy, da Austrália, somam 11 torneios disputados e alcançam o 12º justamente no Rio de Janeiro. As canadenses ocupam a 5ª colocação no ranking olímpico provisório feminino, seguidas pelas australianas, em 6º lugar. Bem classificadas, as duplas são consideradas o time número 1 de seus países e estão com um pé nas Olimpíadas. As demais primeiras colocadas do ranking olímpico já somam mais que 12 resultados na corrida olímpica.

Entre os homens, seis times das 17 primeiras duplas, e que estariam classificadas via ranking, disputam no Grand Slam do Rio seu 12º torneio:  Nummerdor/Varenhorst, da Holanda, Samoilovs/Smedins J., da Letônia, Gibb/Patterson, dos Estados Unidos, Herrera/Gavira, da Espanha, os poloneses Fijalek/Prudel e os italianos Nicolai/Lupo.

O Grand Slam do Rio será o 20º de um total de 30 eventos do Circuito Mundial qualificatórios para as Olimpíadas para os times masculinos, e o 19º de 28 etapas – as etapas de Kish Island, no Irã, e Doha, no Catar, são exclusivas para duplas masculinas.

Como funciona a qualificação olímpica

24 times masculinos e outros 24 femininos disputarão entre 5 e 21 de agosto a 31ª edição dos Jogos Olímpicos. Será o 6º torneio de vôlei de praia desde que a modalidade passou a ingressar no programa de esportes olímpicos, em 1996.

Para se qualificar ao evento, a parceria deve competir em pelo menos 12 eventos do Circuito Mundial ou campeonatos continentais reconhecidos pela FIVB, de janeiro 2015 a 13 de junho de 2016.

Oficialmente, os 15 times melhores ranqueados, respeitando o limite de duas duplas por país, estão automaticamente na Rio 2016. No entanto, como o Brasil lidera tanto o ranking olímpico masculino quanto o feminino, e possui duas vagas nas Olimpíadas, uma por ser o país-sede e outra por ter vencido o Campeonato Mundial da Holanda, a contagem oficial da FIVB passou a ser dos 17 primeiros times.

Outras cinco vagas serão destinadas aos países campeões da Continental Cup Asiática, Africana, Europeia, Sul-americana e Américas Central e do Norte. As duas últimas vagas serão definidas somente às vésperas dos Jogos Olímpicos: de 6 a 10 de julho a cidade de Sochi, na Rússia, recebe a Continental Cup de qualificação olímpica mundial, onde os dois primeiros colocados fecham o grupo de 24 equipes participantes do torneio olímpico em Copacabana.

Confira o ranking olímpico provisório

Masculino

1 - Alison/Bruno Schmidt (Brasil), 10 torneios e 6070 pts (classificado)

2 - Pedro Solberg/Evandro (Brasil), 11 torneios e 5410 pts (classificado)

3 - Brouwer/Meeuwsen (Holanda), 12 torneios e 5340 pts           

4 - Nummerdor/Varenhorst (Holanda), 11 torneios e 4920 pts   

5 - Samoilovs/Smedins J. (Letônia), 11 torneios e 4660 pts            

6 - Gibb/Patterson (Estados Unidos), 11 torneios e 4620 pts        

7 - Herrera/Gavira (Espanha), 11 torneios e 4360 pts       

8 - Saxton/Schalk (Canadá), 12 torneios e 4320 pts           

9 - Hyden/Bourne (Estados Unidos), 12 torneios e 4240 pts

10 - Doppler/Horst (Áustria), 10 torneios e 4220 pts        

11 - Fijalek/Prudel (Polônia), 11 torneios e 4160 pts         

12 - Böckermann/Flüggen (Alemanha), 16 torneios e 4150 pts

13 - Semenov/Krasilnikov (Rússia), 13 torneios e 4150 pts            

14 - Ranghieri/Carambula (Itália), 12 torneios e 4130 pts

Dalhausser/Lucena* (Estados Unidos), 8 torneios e 4100 pts

15 - Losiak/Kantor (Polônia), 19 torneios e 4060 pts         

16 - Nicolai/Lupo (Itália), 11 torneios e 3960 pts

17 - Virgen/Ontiveros (México), 14 torneios e 3930 pts

*não qualificados pela cota de duas duplas/país

 

Feminino

1 - Ágatha/Bárbara Seixas (Brasil), 12 torneios e 6750 pts (classificado)

2 - Larissa/Talita (Brasil), 10 torneios e 6080 pts  (classificado)

3 - Ludwig/Walkenhorst (Alemanha), 12 torneios e 5500 pts

4 - Meppelink/Van Iersel (Holanda), 12 torneios e 5280 pts

5 - Bansley/Pavan (Canadá), 11 torneios e 5070 pts

Juliana/Maria Antonelli* (Brasil), 10 torneios e 4710 pts

6 - Bawden/Clancy (Austrália), 11 torneios e 4680 pts

7 - Menegatti/Orsi Toth (Itália), 13 torneios e 4670 pts

8 - Broder/Valjas (Canadá), 15 torneios e 4460 pts

9 - Holtwick/Semmler (Alemanha), 15 torneios e 4170 pts

10 - Liliana/Baquerizo (Espanha), 13 torneios e 4160 pts

11 - Wang/Yue (China), 14 torneios e 4090 pts

12 - Fendrick/Sweat (Estados Unidos), 12 torneios e 4090 pts

13 - Kolosinska/Brzostek (Polônia), 12 torneios e 4020 pts

14 - Forrer/Vergé-Dépré (Suíça), 16 torneios e 3950 pts

Laboureur/Sude* (Alemanha), 16 torneios e 3910 pts

15 - Kessy/Day (Estados Unidos), 13 torneios e 3860 pts

16 - Zumkehr/Heidrich (Suíça), 14 torneios e 3840 pts

17 - Gallay/Klug (Argentina), 14 torneios e 3830 pts

*não qualificados pela cota de duas duplas/país


Gol Linhas Aéreas Nissan
Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade