Olimpíadas

  • Crédito: Denis Ferreira Netto/CBV

    Larissa e Talita: dupla vai dosar energias para chegar 100% nas Olimpíadas.
  • Crédito: Denis Ferreira Netto/CBV

    Larissa em ação na temporada 2015: meta é manter o ritmo em 2016.
  • Crédito: Denis Ferreira Netto/CBV

    Larissa se diz privilegiada por disputar uma Olimpíada no Brasil.

Larissa aposta na experiência olímpica

Atleta vai participar pela terceira vez dos jogos e promete chegar no auge na Rio 2016
Por: Altair Santos e João Teixeira - 17/12/2015 10:14:08

Nos Jogos Olímpicos de 2016, Larissa estará com 34 anos. Será uma das atletas mais experientes do torneio de vôlei de praia. A caminho de sua terceira Olimpíada, ela avalia que atuar em “casa”, perante a torcida brasileira, será um momento único. “É um momento ímpar em nossas carreiras disputar uma Olimpíada no Brasil. Essa geração de atletas, na qual me incluo, é privilegiada”, diz Larissa, prometendo usar a experiência olímpica para encurtar a trajetória rumo ao alto do pódio.

Para a atleta, o segredo será dosar as energias para entrar 100% no torneio olímpico de vôlei de praia. “Vamos manter um planejamento parecido com o de 2015, priorizando as disputas dos Grand Slam e, claro, dosando as energias. Não vamos nem com muita sede ao pote e nem muito devagar. O objetivo é chegar nas Olimpíadas dando 100% do nosso melhor”, afirma Larissa, que na Rio 2016 estará ao lado de Talita, com quem já atua há um ano e meio.

Larissa assegura que tudo o que estiver ao alcance da dupla será feito para que ela chegue altamente competitiva nos jogos. “Eu e a Talita estamos muito bem. Temos uma sequência de vitórias que nos credencia a chegar bem nos Olimpíadas. Obviamente que não somos as únicas. Das oito duplas que encabeçam o ranking, qualquer uma pode ficar com o ouro. Cabe a nós estudá-las e saber na ponta do lápis o que cada uma vai fazer. Não existe favoritismo. Favoritismo se faz dentro de quadra”, garante.

O objetivo de Larissa é fechar o ciclo olímpico com “chave de diamante”. “Cada ciclo olímpico, cada Olimpíada é uma história. O Brasil criou uma tradição no vôlei de praia e, claro, sempre haverá a expectativa de que seremos campeões. Isso é bom. Sinal de que a gente fez por merecer, plantou uma semente. Por isso, acredito que o povo brasileiro vai estar com a gente nas Olimpíadas. Seremos uma nação contra o resto do mundo”, avalia Larissa, que com Juliana, em Londres 2012, foi medalha de bronze.

Rio 2016/ Larissa fala da expectativa para os Jogos from infinityBP on Vimeo.


Gol Linhas Aéreas Nissan
Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade