Olimpíadas

  • Crédito: Diego Bastos Cunha/amovoleidepraia.com.br

    Reis Castro, Francisco Oliveira e Alexandre Medeiros: trio traça caminho da vitória.
  • Crédito: Diego Bastos Cunha/amovoleidepraia.com.br

    Talita e Larissa na etapa de Niterói: por trás da vitória há muitos estudos.

Tecnologia e ciência guiam Larissa e Talita

Dupla olímpica usa bioquímica e dados estatísticos para superar rivais em quadra
Por: João Texeira e Altair Santos - 07/02/2016 21:56:58

Na etapa de Niterói do Circuito Brasileiro - o primeiro torneio oficial de 2016 para boa parte das duplas brasileiras - o que chamou a atenção foi o desempenho de Larissa e Talita. Elas simplesmente passaram por cima das rivais, isso em pleno começo da temporada. Para o trio que cuida dos aspectos técnico, físico e estratégico das atletas, além da disposição natural do dueto pesam também a tecnologia e a ciência a favor da dupla olímpica.

O técnico Reis Castro afirma que para a dupla se manter no topo é preciso buscar a perfeição, ou quase isso. “A Larissa e a Talita estão sempre atrás de excelência, seja no jogo ou no treinamento”, afirma. Para isso, o preparador físico Francisco Oliveira assegura que nenhuma das duas se poupa quando estão em quadra. “A doação é total e, consequentemente, a energia aplicada por elas é intensa”, explica.

A reposição desta energia se baseia em dados coletados por análises bioquímicas, que medem os níveis de sódio, potássio e lactato das atletas, entre outros componentes. Com base nos resultados, são determinados os níveis de treinamento, as correções de rota e também o cardápio e as horas de sono e descanso para Larissa e Talita. “São muito importantes essas análises, pois se controla o nível de fadiga durante a partida”, explica Alexandre Medeiros.

Medeiros integra a comissão técnica e é responsável também pelas estatísticas que abastecem a dupla, seja sobre o desempenho delas em quadra ou para decifrar as rivais. “A análise de um jogo não tem nada de magia. Ela é guiada por números que traçam um desenho sobre o que pode ser melhorado e como os adversários se comportam”, cita Alexandre, que vê na tela do computador o melhor caminho para Larissa e Talita chegarem ao ouro olímpico em agosto.


Gol Linhas Aéreas Nissan
Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade