Olimpíadas

  • Crédito: FiVB

    Após derrota no Vitória Open, Kerri Walsh posta mensagem motivacional.
  • Crédito: FiVB

    Pódio completo do Vitória Open, disputado na praia de Camburi.
  • Crédito: FiVB

    Larissa/Talita acumula três vitórias e 100% de aproveitamento contra Walsh/Ross.
  • Crédito: FiVB

    Tricampeã olímpica Kerri Walsh usa derrotas para dar a volta por cima no Rio.
  • Crédito: FiVB

    Garantidas nos Jogos, Larissa e Talita comandaram festa no pódio do Vitória Open.

Podemos nos reencontrar nos Jogos, diz Ross

Após 3ª derrota para Larissa/Talita, Walsh/Ross projeta confronto olímpico na Rio 2016
Por: Redação - 21/03/2016 12:32:17

A derrota na decisão do Vitória Open, disputada no último domingo na praia de Camburi, na capital capixaba, e vencida por Larissa/Talita ainda está sendo digerida por Kerri Walsh/April Ross. Afinal de contas, ao invés de fechar com chave de ouro a mini-temporada brasileira, onde conquistou o título do Grand Slam do Rio, a dupla norte-americana amargou a terceira derrota para as atuais campeãs brasileiras. Pelo alto nível técnico, ambos os times se destacam como favoritos a conquista de medalhas na Rio 2016, e o confronto é aguardado no torneio olímpico de vôlei de praia, em agosto na praia de Copacabana. "São dois times muito fortes, sem dúvida podemos voltar a nos enfrentar nas Olimpíadas”, afirma April Ross.

Extremamente competitiva, a medalhista de ouro em Atenas 2004, Pequim 2008 e Londres 2012, Kerri Walsh Jennings, foi a atleta que mais sentiu o revés em Vitória. Apesar de considerar positivo o início de ano da parceria, com um título e um vice-campeonato logo após retornar de uma cirurgia no ombro direito, realizada em setembro do ano passado, Walsh quer usar a experiência para não repetir os mesmos erros nos Jogos. 

”Foi um início de ano espetacular para mim e April. Essa medalha de prata servirá para tornar a próxima em ouro, aprendemos muito aqui. Foi realmente um presente e uma grande experiência enfrentar estar no Brasil e enfrentar Larissa/Talita na final. Estou muito chateada pela derrota, elas jogaram bem, mas mesmo assim foi uma ótima experiência”, disse Kerri Walsh. 

Após a cerimônia de premiação, a tricampeã olímpica entregou a medalha de prata para um dos boleiros do campeonato. Horas depois, Walsh postou a imagem motivacional de um leão em suas redes sociais, e disse a um de seus seguidores “eu vou estar melhor”.

3x0 Brasil

A vitória por 2 sets a 0 de Larissa/Talita na praia de Camburi foi o terceiro triunfo do time campeão brasileiro sobre Kerri Walsh/April Ross. O primeiro embate aconteceu em fevereiro de 2015, no torneio de exibição Melhores do Mundo, no Rio de Janeiro. Na oportunidade, as atletas disputaram um set e as donas da casa venceram por 24/22. O segundo triunfo verde e amarelo aconteceu na final do Grand Slam de Long Beach, disputado em agosto do ano passado nos Estados Unidos e onde Larissa/Talita aplicou 2 sets a 0 (21/18 e 21/16).

“Foi uma final digna. Jogar contra a Walsh é sempre muito bacana, ela sempre leva o nosso nível lá para cima. Ela tira o melhor de todos os adversários e hoje tivemos que fazer o nosso melhor. Jogamos muito bem, jogamos juntas. Ao longo deste torneio isso foi muito importante. Estamos muito felizes com o resultado, que mostra que nosso time está sempre buscando e segue no caminho certo”, analisou Talita.

Apesar da expectativa em o confronto se repetir nas Olimpíadas, as duplas poderão se cruzar em outras competições pelo Circuito Mundial. Com o vice-campeonato em Vitória, Walsh e Ross alcançaram 4390 pontos no ranking olímpico provisório, com nove competições disputadas - três a menos que as 12 exigidas para classificação olímpica via ranking. As norte-americanas deverão priorizar as competições com pontuação maior, como os Grand Slam de Moscou e Hamburgo, e ainda os Open de Cincinnati e Fortaleza. 

Já classificadas aos Jogos, a meta de Larissa e Talita até a competição é adquirir maior ritmo de jogo e pontuação para o ranking olímpico. Com o título do Vitória Open, a dupla ultrapassou Ágatha/Bárbara Seixas e assumiu a ponta do ranking (6.940 pontos contra 6.870 pontos). O time que conseguir se manter em primeiro será o cabeça de chave número 1 da Rio 2016, e na teoria garante um cruzamento mais favorável nos Jogos.


Gol Linhas Aéreas Nissan
Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade