+ Notícias

  • Crédito: William Lucas/Inovafoto/CBV

    Time Ricardo e Emanuel foi muito festejado nas areias de Vila Velha neste final de semana.

Campeões olímpicos, Ricardo/Emanuel são homenageados

Medalhistas de ouro nos Jogos de Atenas 2004 foram celebrados pelos 15 anos do feito
Por: Redação e agências/CBV - 30/09/2019 12:33:22

Há 15 anos, Ricardo e Emanuel escreveram um dos capítulos mais emblemáticos da história do vôlei de praia brasileiro: em meados de 2004 na cidade de Atenas, na Grécia, berço dos Jogos Olímpicos, se sagraram campeões olímpicos. Os atletas e a comissão técnica presentes na conquista foram homenageados no último final de semana pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV).

A homenagem que lembrou o feito histórico aconteceu na arena montada na Praia da Costa, em Vila Velha, durante a disputa da 1ª etapa do Circuito Brasileiro Open 2019/20. Os atletas e os técnicos foram saudados pelo público que lotou as arquibancadas. A final do torneio olímpico de 2004 aconteceu na noite do dia 25 de agosto daquele ano. Na oportunidade, os brasileiros se impuseram e venceram os espanhóis Javier Bosma e Pablo Herrera por 2 sets a 0 (21/16 e 21/15).

 

“Olhar o resultado pode parecer que foi apenas mais uma medalha em meio a outras tantas do esporte brasileiro. Mas acho que eu e o Ricardo, com aquela conquista, mudamos muitos paradigmas da modalidade. Trouxemos a estatística para dentro do vôlei de praia, o que hoje todos usam, uma comissão multidisciplinar, criamos um modelo de jogo com um jogador alto na frente e outro rápido no fundo. Conseguimos implementar mudanças que melhoraram o esporte, um sentimento de que fizemos algo pela nossa modalidade. Sempre estivemos disponíveis para fazer o vôlei de praia o melhor esporte possível. Receber essa homenagem, quinze anos depois, eu consigo ver que as gerações seguintes seguiram nossos passos, me sinto orgulhoso”, comentou Emanuel, que disputou cinco edições dos Jogos Olímpicos e é até hoje o maior vencedor de torneios da modalidade no mundo -atualmente, o curitibano é Secretário da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD). 

Aos 44 anos, o baiano Ricardo é o atual campeão brasileiro e segue passando sua experiência para as novas gerações. O jogador lembrou a visibilidade que a conquista deu à modalidade na época. 

“Uma conquista como esta faz com que o esporte ganhe uma exposição muito grande. É uma modalidade que sempre teve grandes ídolos, atletas que brilharam na quadra migraram para a praia e trouxeram ainda mais popularidade. O esporte cresceu. E de lá para cá, nestes 15 anos, muita coisa evoluiu, os jovens talentos surgem almejando o mesmo sucesso dos atletas do passado. A cada renovação o Brasil continua entre as maiores forças do vôlei de praia. Receber essa homenagem é um combustível para mim, é um prazer entrar em quadra e passar para os mais novos minha experiência”, disse Ricardo.

Técnico dos campeões olímpicos, Gilmário Cajá e o professor Rossini Freire também estiveram nas areias capixabas e foram homenageados. “A conquista desta medalha foi um marco histórico para nós. Ela é fruto de muito trabalho, esforço e busca de um sonho. Acho que ela abriu portas para novas gerações do voleibol de praia no Brasil”, ressaltou Cajá.


Gol Linhas Aéreas Nissan
Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade