+ Notícias

  • Crédito: CBV

    Elzir Martins: objetivo agora é formar novos árbitros.

Medalha de ouro em arbitragem

Após se despedir do apito no WT Finals, Elzir Martins quer ajudar a formar novos árbitros
Por: João Teixeira e Altair Santos - 27/10/2016 16:40:47

Elzir Martins despediu-se da arbitragem após os Jogos Olímpicos Rio 2016 - mais precisamente no WT Finals de Toronto. Seu legado para o vôlei de praia é consistente. Em mais de 30 anos de atuação, sendo 20 deles como árbitro internacional, participou de três Olimpíadas (2000, 2004, 2016) e 12 edições de campeonatos mundiais (9 adultos e 3 juvenis). Com tamanha experiência, quer ajudar a formar novos árbitros com especialização em vôlei de praia.

Segundo Elzir, a modalidade é muito peculiar. Desde que foi criada, as regras mudaram muito. “O voleibol de praia começou adotando regras do voleibol indoor, até encontrar seu caminho. Agora, com a chegada da tecnologia, através do vídeo challenge, a modalidade ganha um novo capítulo. Mas não acredito que a tecnologia venha a ser salvadora de pátria. É importante continuar investindo na formação de árbitros”, avalia.

Com a experiência de quem atuou em quase 50 países como árbitro de voleibol de praia, Elzir assegura que os jogadores de vôlei de praia estão entre os que mais conhecem regras. Por isso, a modalidade exige muito conhecimento do árbitro, garante. “O jogador mais difícil é aquele que conhece as regras do jogo. Por que quando ele vier argumentar com o árbitro e virá com conhecimento de causa”, diz Elzir, que promete não se aposentar completamente. “Pretendo continuar junto à FIVB como supervisor de arbitragem”, completa. O voleibol de praia agradece.


Gol Linhas Aéreas Nissan
Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade