Circuito Brasileiro

  • Crédito: CBV

    O Centro de Treinamento, em Saquarema/RJ, vai receber as duas primeiras etapas da temporada.

Circuito Brasileiro 20/21 tem início definido

Vôlei de praia brasileiro retorna no dia 17 de setembro, Saquarema/RJ
Por: Redação e agências - 03/08/2020 22:18:56
633 visualizações

A Confederação Brasileira de Voleibol(CBV) divulgou nesta segunda-feira(3) o retorno do vôlei de praia brasileiro com a realização de 5 torneios da série Open. Segundo o calendário divulgado pela CBV, as três primeiras etapas da temporada 2020/2021 acontecerão no seu centro de treinamento em Saquarema, no estado do Rio de Janeiro.

O retorno está confirmado para o dia 17 de setembro com a realização do torneio feminino(17 a 20 de setembro) e na sequência, entre os dias 24 e 27/09, o torneio masculino. A segunda etapa será entre os dias 15 e 18/10(feminino) e 22 a 25/10(masculino).

A terceira etapa( 05 a 08 de novembro o feminino e 12 a 15 de novembro o masculino), quarta etapa(02 a 06 de dezembro) e a quinta etapa(16 a 20 de dezembro), todas ainda sem definição de locais, aguardando a evolução da pandemia.

As duas primeiras etapas, no Centro de Treinamento de Saquarema/RJ, serão realizadas sem a presença de público e imprensa, com vários protocolos de segurança com adaptações para minimizar riscos de contágio da COVID-19 aos atletas e demais profissionais envolvidos.

A CBV ainda não confirmou como será a transmissão destas duas primeiras etapas, afinal não contará com a presença de imprensa e muitos protocolos. Segundo o diretor executivo da CBV, Radamés Lattari, a volta vem sendo planejada com todo o cuidado necessário e seguindo as orientações estabelecidas pela comissão médica da entidade.

“Dentro de um quadro com toda preocupação e atentos à segurança e saúde dos atletas, estamos pouco a pouco pensando na retomada das nossas competições. Vamos retornar sem público, dentro do CDV, organizando duas etapas e separando os naipes para não reunir tantas pessoas ao mesmo tempo. E, claro, já estamos tomando todas as precauções necessárias com testes e controle total de tudo lá dentro”, explicou Radamés Lattari.

O superintendente de vôlei de praia da CBV, Virgílio Pires, também comentou o retorno de maneira gradual, respeitando as regras e o protocolo criado para preservar a saúde de todos.

“O que mais pensamos neste retorno foi no protocolo de prevenção, elaborado com todo apoio do doutor João Olyntho Machado Neto, o ‘Zela’. Entendemos que nossa vida volta ao normal de maneira gradual, e os eventos também serão de forma gradual, não vamos recomeçar de onde paramos, justamente para dar segurança e testar os protocolos. As decisões foram tomadas junto à Comissão de Atletas, nada foi decidido unilateralmente, tudo com apoio de nossos patrocinadores e especialmente dos atletas. Conseguimos programar o retorno dentro de uma cautela necessária para o momento”, declarou.

O vice-presidente da Comissão de Atletas de vôlei de praia, Harley Marques, comentou a volta do Circuito Brasileiro Open e destacou que o processo envolveu etapas de planejamento.

“Acho que tudo foi realizado no seu devido tempo. A volta da competição foi planejada, pensada junto aos médicos e protocolos de saúde, isso é o que mais vale a pena. A CBV foi atenciosa com tudo desde o princípio da pandemia, ouviu nossas ideias, e acho isso muito importante. Não é só o lado profissional, mas o cuidado com as pessoas. Essa proposta de separar os naipes é importante e temos o privilégio de termos um centro de treinamento como o de Saquarema para realizar os torneios de maneira segura, sem a entrada desnecessária de pessoas”, disse o brasiliense campeão do Circuito Mundial de 2008.


Gol Linhas Aéreas Nissan
Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade